A conta, por favor!

Saiba como os motéis do Brasil fazem o fechamento e o recebimento das contas de seus hóspedes

Em São Paulo ou no Paraná é comum que o fechamento e pagamento das contas aconteçam na recepção do motel, enquanto lugares como o Rio de Janeiro preferem que tudo se realize dentro do apartamento. Por isso, a revista Moteleiro conversou com gestores de motéis de vários pontos do Brasil para saber o que eles pensam sobre o assunto. Acompanhe.

“Nós cobramos na Recepção e o cliente tem a opção de agilizar sua saída, interfonando da garagem e avisando que está indo embora. Enquanto ele vai até a saída, é feito o frigobar. Quando o cliente chega à Recepção, sua conta está pronta para o pagamento. Para nós, tem dado certo e é rápido.”

Marilisa Bigarella, sócia gerente do Motel Le Nouage (PR)

“A vantagem de cobrar dentro da suíte é a agilidade na hora de sair, pois muitos clientes não gostam de ficar esperando na Recepção. A desvantagem é que o cliente pode ter de esperar um pouco mais no quarto, pois as atendentes dão prioridade para quem está na Recepção. Já sobre fechar a conta na Recepção, com os sistemas de hoje em dia, o hóspede acompanha tudo na tela, junto com a recepcionista, evitando contratempos. Temos os dois métodos, mas acho que fechar na Recepção mais eficaz, principalmente em dias de grande movimento, como nos fins de semana.”

Junior, proprietário do Motel Tai-yo (PR)

“Nós cobramos dentro do apartamento mesmo. As pessoas não gostam de aparecer. Para o cliente, essa é a grande vantagem, mas para o motel, não muda em nada.”

Anna Thereza Damásio, proprietária do Vips Suítes (RJ)

“Para a Rede Motéisbh só existem vantagens com o fechamento dentro do quarto, principalmente hoje, com as máquinas de cartões aceitando qualquer bandeira. Assim, podemos receber simultaneamente várias contas, agilizando a saída de nossos clientes com discrição, segurança e excelência no atendimento. Na Recepção, só vemos desvantagens. Além da fila, que prejudica os hóspedes, temos transtornos devido à localização do caixa e da máquina de emissão de cupom fiscal.”

Fernando Telles, diretor comercial da Rede Motéisbh (MG)

“A gente nunca trabalhou com a conta na portaria do motel. Sempre fechamos e cobramos no apartamento, sem ter contato visual com o cliente. Não vejo desvantagens neste sistema, a não ser esperar pelo troco, mas com cartão de crédito não temos mais nem esse tipo de problema. A vantagem é que o cliente não se expõe e já é liberado na portaria.”

Mirella Bianchi, proprietária do Hotel Tijuca (PE).

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *