A hora é agora!

2019 começou a todo vapor. A economia dá sinais de que o pior já passou. Alguns dos motéis que acompanhamos tiveram o melhor dezembro da história. Sim, melhor da história – como assim não estávamos em crise?

Fazer as coisas sempre da mesma forma jamais foi sinal de sucesso no longo prazo. O negócio dos motéis mudou há uma década, mas continuo vendo moteleiros tratando seus motéis como em 2001. O crescimento do seu motel pode até ser influenciado pela economia, mas garanto que, se deixar a postura de vítima de lado e puxar as rédeas do negócio, os resultados serão, no mínimo, melhores que os atuais.

Nosso ramo deve ter, no médio prazo, um ciclo virtuoso de crescimento. Esse ciclo será fruto da expansão do conceito dos “novos motéis brasileiros”. Esses “novos” motéis são aqueles focados em casais, e não em amantes. As pessoas estão redescobrindo nosso setor e o público atendido tende a se expandir para os motéis que se reinventarem.

De qualquer forma, esse pensamento não pode tirar nossos pés do chão. A perseguição por economia de recursos e eficiência operacional faz parte da rotina de qualquer negócio – por que nos motéis seria diferente? Eficiência, fazer mais com menos, sempre estará em pauta, seja em 2001, seja em 2019. Aparentemente, estamos no momento ideal para desengavetar investimentos. Se o seu motel se encontra estagnado, é a hora certa para modificar processos, reformar aquela suíte de 10 anos atrás ou modificar o foco da comunicação e marketing. 

É tempo de evoluir, e garanto a você que os resultados serão muito bons. Acompanho no dia a dia, em nossos motéis e consultorias, aumento de faturamento com medidas simples. Não é preciso inventar a roda. Basta focar os casais, se colocar no lugar do cliente e conferir se as instalações e serviços estão dentro ou acima da expectativa.

Se você não acredita mais no ramo ou não é o seu foco, talvez seja a hora de vender ou arrendar seu motel. E, mais uma vez, pés no chão. O mercado ainda é vendedor. É isso: vamos colocar no papel três objetivos que queremos para nosso motel neste ano. O que você acha de aumentar em 15% o faturamento, reduzir 30% as reclamações, reformar seis suítes, trocar 10 televisores, aumentar a lucratividade para 40% ou, quem sabe, iniciar o projeto de expansão ou construção daquele novo motel?

Esses são exemplos, e cada moteleiro deve estabelecer o que pretende para seu negócio. Com os objetivos traçados, é hora de trabalhar com afinco para estabelecer quais ações serão necessárias para alcançar tais metas. Daqui a alguns meses, você poderá fazer um balanço daquilo que conquistou em 2019. Nós já traçamos os objetivos e ações para os nossos motéis. E você?

Vinicius Roveda

Diretor-geral da Zeax Motéis, empresa especializada em administração, consultoria e franquia de motéis

Atua com as marcas Zaya e Drops Motéis

Tel: 11 4506-3179  – www.zeaxmoteis.com.br / vinicius@zeaxmoteis.com.br

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *