Antimarketing dos motéis

Antes de tudo, que 2020 seja um ano de muita prosperidade e crescimento para todo o nosso setor. Já iniciamos os trabalhos na Associação Brasileira de Motéis (ABMotéis) e você pode acompanhar nossas atividades em nossas redes sociais. Segue lá: @abmoteis!

Minha primeira coluna deste ano toca em um tema importante: o antimarketing e todo o preconceito que o moteleiro dissemina sobre o próprio setor. Refiro-me aqui a alguns proprietários, gerentes ou colaboradores que, por ingenuidade, falta de visão de mercado ou um simples hábito, costumam disseminar histórias pitorescas, folclóricas ou mesmo ruins sobre o que acontece nas dependências de seus motéis. Quem nunca aqui em uma roda de amigos foi estimulado a contar as famosas ‘’histórias engraçadas de motel’’?

O problema disso é que, como todo correio negativo, essas histórias acabam viralizando, caem na boca das pessoas e está feito o estrago na imagem do setor como um todo. Fazer isso não traz nada de benéfico ao nosso segmento. Um dos nossos trabalhos à frente da ABMotéis é justamente implementar uma agenda positiva do setor pelo País.

É essencial mudarmos nosso hábito de falar dos motéis apenas a partir de “histórias engraçadas ou que rendam manchetes no noticiário da TV”. Precisamos abandonar essa agenda negativa o quanto antes! Um motel é mais que uma anedota, lenda urbana ou história engraçada na televisão, ou na internet em posts com duplo sentido.

Um motel é feito de profissionais que ralam bastante para oferecer a melhor hospedagem possível, de empresários que investem porque acreditam mesmo no setor e trabalham para colocar em prática as estratégias mais avançadas para conseguir atrair o novo perfil do cliente que curte motéis, que é um cliente moderno, conectado e muito mais exigente.

A motelaria do futuro, conceito que trabalhamos bastante na ABMotéis em 2019 e seguiremos neste ano, é feita de estabelecimentos com visão de mercado, estratégias bem definidas e marketing positivo. E esse marketing, amigo, começa dentro de casa. Não adianta todos trabalharem arduamente para oferecer hoje ao nosso cliente essa nova imagem se alguns empresários não mudarem a visão negativa que ainda carregam e transmitem sem querer.

É preciso quebrar o preconceito que temos com a motelaria dentro do próprio segmento. Esse é o pedido que faço aos empresários que ainda não se deram conta de que falar mal dos motéis, ou falar de maneira pejorativa, estimula uma visão negativa do nosso setor e prejudica a todos. Não vamos servir de veículos e passar adiante certas coisas que podem ser potencialmente nocivas. Vamos, juntos, ressignificar o conceito de motel.

 

Felipe Martinez

Presidente da Associação Brasileira de Motéis (ABMotéis)

felipe@abmoteis.com.br

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *