Gourmet abaixo de zero

Abrindo a série de reportagens sobre a Motelaria do Futuro, as comidas ultracongeladas ganham cada vez mais aceitação nos motéis por manterem a qualidade e sabor dos alimentos e oferecerem economia aos moteleiros

Por Leila Vieira

 

Desde o ano passado, a Moteleiro vem batendo na tecla do conceito da Motelaria do Futuro. A ideia é pensar fora da caixinha para inovar e buscar inspirações de como o setor moteleiro pode reagir às mudanças exigidas pelo novo perfil de cliente e novas formas de consumo. Dessa maneira, empresas que trabalham com itens básicos do setor de motéis vêm procurando se especializar para se destacar. Abrindo a série de reportagens Motelaria do Futuro, que seguirá abordando temas com esse foco na revista em 2020, vamos falar nesta edição dos novos modelos gastronômicos encontrados em alguns motéis do País.

Mais do que suítes bonitas e arrumadas, hoje o novo perfil de clientes busca uma experiência de hospedagem mais completa quando vai ao motel, e a gastronomia tem sido um dos fatores que ajudam o moteleiro a fidelizar esse cliente. Pensando nisso, várias empresas têm investido em novas formas de ajudar o setor e transformar os pratos servidos nos motéis em verdadeiras obras gourmets, rápidas e saborosas, por meio dos processos de comidas ultracongeladas.

O método envolve procedimentos de técnicas e fases especializadas, que tornam os alimentos ultracongelados diferentes em relação aos simples congelamentos. Para manter a qualidade dos pratos, os alimentos passam por técnicas específicas de preparo e não é utilizado nenhum componente químico nem conservantes durante o processo. No Brasil, algumas empresas fornecem cardápios variados para motéis, incluindo almoço e jantar, com todas as opções de proteínas básicas da alimentação: carne, frango, peixe e até mesmo hambúrguer e pizza. Hoje, não apenas a hotelaria, mas também restaurantes de todos os portes têm aderido à técnica de comidas ultracongeladas e terceirizado parte de suas produções culinárias.

Com mais de 20 anos de experiência no mercado gastronômico e há três à frente da produção de comidas ultracongeladas, a Menuto, a nova marca para a linha gastronômica de hotelaria de Leila Malouf, já atende mais de 95 estabelecimentos no País, entre redes moteleiras e de hotelaria. A ideia para desenvolver esse diferencial no mercado surgiu após solicitações de consultorias por parte de estabelecimentos de outros setores.

“Queríamos replicar a qualidade das comidas que servíamos nos restaurantes e bufês do nosso grupo para outros estabelecimentos. Por isso, começamos a estudar toda a técnica de como fazer as comidas ultracongeladas”, explica a chef de cozinha Ariani Malouf, formada pela escola gastronômica Le Cordon Bleu, em Paris. “Também queríamos melhorar o movimento com as características oferecidas pelo produto, que é economia, praticidade e qualidade”, completa o consultor e representante comercial da Menuto, Márcio Aguiar.

A economia gerada pelos estabelecimentos que utilizam as comidas ultracongeladas ocorre por não ser necessária a utilização de grandes quantidades de profissionais especializados em culinária nas cozinhas dos motéis. Além disso, sem o manuseio de alimentos diretamente nesses estabelecimentos, a produção de lixo nos motéis consequentemente diminui.

Entre as facilidades que as comidas ultracongeladas trazem para os motéis, estão a padronização dos pratos com a preservação do sabor gourmet; agilidade no atendimento ao cliente, já que os pratos são preparados em poucos minutos; otimização do espaço de armazenamento, porque as comidas precisam apenas do freezer; e um controle maior do estoque. “Esse sistema conseguiu reduzir o tempo de atendimento dos motéis. Além de conseguir essa agilidade, você consegue ter qualidade no produto”, reforça o sócio e proprietário da Next Food Care, Eduardo Pereira, que trabalha há dois anos com comidas ultracongeladas e já atende 12 motéis no País.

Essa gourmetização das cozinhas dos motéis faz parte da Motelaria do Futuro, de pensar em longo prazo as opções do mercado. A gastronomia envolve não apenas oferecer cardápios mais sofisticados, que mantenham os sabores, a praticidade e a agilidade que os estabelecimentos precisam ter, mas também entender as exigências dos clientes e satisfazer essas necessidades para se destacar no setor. De fato, para alguns motéis, pelo menos na cozinha, a Motelaria do Futuro já chegou.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *