Produtos químicos

Diversos produtos químicos são utilizados na manutenção e conservação das instalações dos motéis, e a área a ser cuidada pelos colaboradores desse setor é grande. Desta forma, o consumo mensal é considerável e os produtos devem ser extremamente eficientes para que garantam uma qualidade padrão aos olhos dos clientes.

Os produtos utilizados para limpeza em geral são os mais consumidos, pois a higiene é importantíssima na motelaria e faz com que os clientes se sintam satisfeitos pela qualidade da suíte retornando numa próxima oportunidade.

Na maior parte das vezes, os produtos de limpeza utilizados pelos colaboradores não são os mesmos de utilização doméstica – são produtos destinados exclusivamente ao uso industrial. O motivo de dar preferência a esses produtos é a eficiência do resultado. Os industriais são mais concentrados, ou seja, um produto doméstico dificilmente atinge a mesma capacidade de limpeza que um industrial. Como são mais concentrados, significa também que merecem mais atenção em relação aos riscos.

Esses agentes têm diversas características no que diz respeito aos riscos. Podem ser alérgicos, corrosivos, anestésicos, asfixiantes, irritantes, combustíveis, inflamáveis. E causar queimaduras e irritações na pele e olhos, reação nas vias respiratórias, náuseas e vômitos, podendo reagir se forem misturados, além de exigirem especificações quanto ao armazenamento.

Todas essas informações estão claramente descritas em um documento chamado FISPQ (Ficha de Informações de Segurança dos Produtos Químicos).  Na compra dos produtos, o responsável deve exigir o envio desse documento e mantê–lo arquivado em pastas de fácil acesso ou em porta-documentos onde os produtos estiverem depositados.

As FISPQ’s garantem que todas as recomendações para prevenção de riscos, bem como as ações emergenciais a serem tomadas, estejam claras. Dados sobre os EPI’s corretos, possíveis sintomas em caso de intoxicação, forma de armazenamento e outros estão claramente especificados para que o certo seja executado.

Outra importância das fichas é a de dar subsídios para que o médico do trabalho estabeleça o cronograma de exames a serem realizados pelos colaboradores envolvidos com a manipulação dos produtos químicos.

Em auditorias do Ministério do Trabalho e perícias trabalhistas, as fichas também são solicitadas para certificação de que os riscos estão devidamente administrados pelas medidas de controle implantadas.

Cleber Eduardo Sandins Serra
Engenheiro Ambiental Pós-graduado em segurança do trabalho da empresa Diler Assessoria e Consultoria em Medicina Ocupacional -.
Tel. 11.3262.0932
Site: www.dilermed.com.br
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *