Sorte ou encontro do preparo com a oportunidade?

Quanto mais nos lembrarmos de nossas experiências, mais chances teremos de aproveitar os conhecimentos

Quantas vezes vemos o sucesso de alguém próximo a nós e soltamos um comentário: “Nossa, como ele teve sorte!”.

Será mesmo? Não é necessariamente assim. Passamos a vida aprendendo. E também já ouvimos dizer que nunca é tarde para começar. Temos essa oportunidade todos os dias. E isso é verdade.

Só que aprender não é tudo. Precisamos estar atentos às oportunidades e usar o que sabemos sempre que a situação permitir. Caso contrário, de nada vai adiantar. Isso me faz lembrar de um filme que fez muito sucesso. Quem quer ser um milionário? conta a história de um rapaz que se inscreve num programa de televisão para encontrar o amor de sua vida e que segue acertando as respostas das perguntas que lhe são feitas apenas buscando em sua memória experiências vividas e lições aprendidas no decorrer de sua sofrida existência.

Quanto mais formos capazes de nos lembrarmos de nossas experiências, do que ouvimos e vimos, quanto mais soubermos fazer relações, ligar fatos, ideias, casos, livros que lemos, filmes a que assistimos, mais chances teremos de aproveitar os conhecimentos que nos foram apresentados.

É fato que algumas pessoas têm mais facilidade para isso, o que não significa que as outras não tenham. É preciso exercitar para que se torne um hábito. Você pode começar com o que mais gosta. Filmes? Livros? Tanto faz. Fique atento aos acontecimentos.

Quando você estiver conversando com alguém, faça uma busca em sua memória sobre os filmes a que já assistiu e, caso algum deles tenha um assunto semelhante, oposto ou complementar, traga o filme para a conversa. Se a pessoa que estiver com você também for atenta ao que já aprendeu sobre o assunto, ela poderá trazer um livro, por exemplo, que fale da mesma coisa. Aí você poderá se interessar e ampliar seus conhecimentos a respeito do assunto. Garanto que, quando o assunto surgir outra vez, você terá muito mais a dizer sobre ele.

Agora imagine se isso for com uma pessoa com a qual você está querendo estreitar um relacionamento: um novo cliente, um fornecedor, um novo parceiro ou um sócio. Trazer seus conhecimentos e suas experiências para a mesa pode tornar a conversa ou o negócio muito mais proveitoso e produtivo.

Se ainda tiver dúvidas, assista ao filme. Você vai ver como parece sorte, mas foi o encontro do preparo com a oportunidade!

Teresa Campos Salles, diretora da TECS Consultoria e Desenvolvimento é formada em Administração de Empresas, com especialização em Desenvolvimento Humano e em Gestão por Competências.
teresa.salles@tecsconsultoria.com.br

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *